Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Autárquicas 2005

por pauloconde, em 01.10.05

 

 

Mais quatro anos, mais Autárquicas. A campanha arrancou e com ela a boa vontade e a simpatia dos intervenientes. Os beijinhos e abraços de circunstância, um rol de compromissos e promessas e as enormes listas de cidadãos que se propõem servir a comunidade de alma e coração.

Por enquanto são tudo intenções, de louvar é certo, mas delas está o mundo cheio. É que na panóplia de bem intencionados a servirem a sociedade, o futuro irá filtrar os oportunistas, os profissionais da politica, os tipo “Zita Seabra” ( se não os podes vencer junta-te a eles), os que desconhecem o que ali estão a fazer e ainda os tipo “feijão verde”.

Depois de filtrados, serão sempre muito poucos aqueles que lá estão por dedicação e competência e raros serão os coerentes.

Por tudo isto, quando efectivamente, na teoria e na prática, a politica servir para servir serão muito poucos aqueles que mais ou menos fotogénicos, permitirão o seu retrato numa qualquer lista partidária.

Para bem do nosso Concelho, espero que no dia 09 não vença nenhuma cor mas sim a transparência.

 

VOTAR É UM DIREITO DO QUAL NINGUÉM DEVE PRESCINDIR!

 

 

Paulo Conde - SamoraOnline - 2005

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:18


Era uma vez...

por pauloconde, em 23.02.05

 

25-DE-ABRIL

 

É de crucial importância expurgar os políticos e a politica no nosso país. A ignomínia é de tal modo avassaladora que os cidadãos se alhearam completamente dos direitos e dos deveres cívicos a que estão constitucionalmente vinculados, feridos e defraudados nas expectativas que foram sendo criadas em forma de promessas por meia dúzia de intelectuais que não tendo credo nem passado se passeiam nos corredores da República, apregoando a democracia como se ela fosse cúmplice dos seus actos execráveis e nefastos, sempre em nome da salvação do povo.

Agora, é preciso recuarmos a 1974 para encontrarmos o cerne da nossa ruína, quando um grupo de iluminados decidiu apoderar-se da riqueza de um Estado, amealhada sob os ditames da tirania, mas que era pertença de todos e não só de alguns. Despejaram o mealheiro abastado à custa do suor e sacrifício dos nossos avós, para que os pobres de espírito os idolatrassem e os elevassem ao altar como salvadores do povo. Afinal, tudo não passou de uma simples revolta de meia dúzia de fardados em defesa dos seus interesses, mas cujo descontrolo da operação viria a tornar pública e acabaria por chegar aos ouvidos do povo, tornando-se, ao contrário do que fora arquitectado, numa revolução generalizada, e quem faz revoluções não as exibe, nem se exibe. (...)É uma tirania democrática em que impera a fraude e o escândalo. Aliás, já não existe escândalo que surpreenda(...).

 

 

Paulo Conde - Diário de Noticias - 2005

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Fevereiro 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2003
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2002
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2001
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D
  261. 2000
  262. J
  263. F
  264. M
  265. A
  266. M
  267. J
  268. J
  269. A
  270. S
  271. O
  272. N
  273. D
  274. 1999
  275. J
  276. F
  277. M
  278. A
  279. M
  280. J
  281. J
  282. A
  283. S
  284. O
  285. N
  286. D
  287. 1998
  288. J
  289. F
  290. M
  291. A
  292. M
  293. J
  294. J
  295. A
  296. S
  297. O
  298. N
  299. D
  300. 1997
  301. J
  302. F
  303. M
  304. A
  305. M
  306. J
  307. J
  308. A
  309. S
  310. O
  311. N
  312. D
  313. 1996
  314. J
  315. F
  316. M
  317. A
  318. M
  319. J
  320. J
  321. A
  322. S
  323. O
  324. N
  325. D